O Neo Studio responde!
Você quer renovar o visual do seu cabelo e ficar mais linda? Para isto, nada melhor que uma progressiva, para disciplinar os fios e deixar eles lisinhos e brilhantes. Morango, chocolate, mel, marroquina, leite, indiana, opções não faltam. Mas nem sempre este procedimento é indicado para todos os tipos de cabelos.

Vamos esclarecer 10 das principais dúvidas sobre a técnica:

O principal objetivo é alisar os fios e reduzir o volume. Ela também oferece praticidade para o dia a dia, bastando apenas secar os cabelos para deixá-los perfeitos. Seu efeito também é mais duradouro do que os outros alisamentos comuns. Algumas progressivas chegam durar até 4 meses. Depois deste tempo, o cabelo já cresceu o suficiente, necessitando de retoques na raiz.

Não. Ela não é indicada para cabelo afro, pois a sua estrutura (espiral) tem um número menor de cutí­culas, dificultando a fixação do produto. A progressiva também não é aconselhada para crianças e gestantes. Os cabelos finos precisam ter uma avaliação por um profissional, pois dependendo de sua estrutura podem quebrar durante o procedimento. O mesmo vale para cabelos loiros e descoloridos.

Os cabelos fragilizados e quebradiços necessitam de uma recuperação profunda, antes de serem agredidos por mais química. Antes de realizar o procedimento, é aconselhável recuperar os fios com hidratação e cauterização.

Dependendo do tipo de produto que será aplicado no mesmo dia, ambas poderão ser realizadas juntas, mas somente um profissional qualificado poderá dar uma avaliação completa dos fios. Se o cabelo passou por um procedimento quí­mico recente, deve esperar no mínimo 15 dias até o cabelo estar preparado para um novo procedimento.

Pode. Mas os cabelos sem químicas, por possuí­rem a queratina em perfeito estado, possui uma maior dificuldade de fixar o produto e atingir o resultado esperado. Alguns profissionais realizam algum outro procedimento químico antes de fazer a técnica.

O limite máximo permitido pela Anvisa de formol nas fórmulas dos produtos é de 0,2%. O formol pode trazer graves consequêcias como: queda de cabelo, coceira, descamação do couro cabeludo, problemas respiratórios, alergias. Além de prejudicar profundamente a estrutura dos fios deixando-os mais frágeis e quebradiços. Por isto, opte sempre por progressivas sem formol. No mercado existem vários outros produtos, mais seguros e menos agressivos e que possuem o mesmo efeito que o formol como: Tioglicolato de Amônio e a Etalonamina.

Não. A progressiva não serve para hidratar e dar brilho aos fios. Este resultado ocorre por que juntamente com o produto alisante, há componentes hidratantes que auxiliam na selagem das cutículas, dando a impressão que o cabelo está hidratado e com brilho.

Para quem tem: alongamentos, como o megahair e outros tipos de progressivas, necessitam de uma avaliação para ver se há compatibilidade com os cabelos. Por isto, antes de realizar a técnica peça para o seu cabeleireiro realizar o teste da mecha.

Geralmente são o cheiro e o percentual do alisante presente na fórmula. Quanto mais forte for a fragrância, é sinal que o alisante também é. Outra diferença é o tempo de duração: há progressivas que duram apenas 1 mês, enquanto outras, o resultado podem durar por muito mais tempo, necessitando apenas de um retoque na raiz.

Evite prender os cabelos, para não quebrá-los. Realize hidratações no salão para recuperar os fios. Lavar os cabelos diariamente também diminui a sua duração. Lave a cada 2 dias e prefira shampoos, condicionadores e hidratantes específicos para progressivas.

Nunca faça o procedimento em casa. Só um profissional especializado poderá indicar a progressiva ideal para os seus fios. Por isto, o Neo Studio possui ótimos cabeleireiros altamente preparados para aconselhá-la sobre o melhor procedimento para os seus cabelos.

Até mais!

plugins premium WordPress